“Não me prendo a nada que me defina. Sou companhia, mas posso ser solidão. Tranquilidade e inconstância. Pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono! Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer…”

Clarice Lispector

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

ESFINGE


Decifra-me
pelos sinais da pele
faíscas de uma brasa
prestes a reacender.

Descubra
o código desse enigma
velho papiro escondido
por um feroz guardião.

Leia, traduza
e transcreva
na fina cinza
daquela brasa reacesa.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

TEU NOME

por Cyelle Carmem

Teu nome
Santuário de terras estrangeiras
Tempo frio de trincar ossos.
Teu nome
é inaudível.
Nem poderia dizê-lo
Ouvi-lo
é anúncio de dias conturbados.
Sangue da minha dor
Teu nome é a cura
de doença não descoberta.
Longe de meus ouvidos
está sempre prestes a saltar da boca.

domingo, 11 de novembro de 2012

E o livro (Uni)verso ficou pronto. Em breve estarei lançando o meu mais novo filhote, patrocinado pelo Prefeitura, contemplado pelo Edital do FMC.
Em janeiro de 2013 teremos mais novidades, deixa passar as festas de final de ano pra vocês conhecerem o Universo... rs

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O CORPO AINDA É POUCO




Ainda o corpo
sem lugar
é pouco.
Geografia do nada
Fronteiras dos outros.
Vago movimento
Satélite sem identidade.

O corpo é pouco
Janela de vidro
na fina retina
forte
quebra na esquina.

Ócio sólido
do capricho divino
cascalho dividido
só decora cantos de estrada.
Fica para trás
como passado esquecido.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

VELHA INFÂNCIA

Quando eu morrer
Essa dor acaba.
Tomara Deus que assim seja...

Enquanto vivo
Sua cor não desbota
Aquarela da minha velha infância.


sexta-feira, 29 de junho de 2012


Faz tempo que aconteceu o I Saraú Poético do Caixa Baixa, mas deu uma saudade desse dia.
Nossos livros, nossas poesias e demais textos expostos para muitos ouvirem e lerem.
Deixemos de tanto papo e vamos assistir à reportagem.

* Detalhe para meu livro Luzes de Labirinto na mesa de vendas de livros.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

O IX Festival de Poesia Encenada do Sesc-PB foi emocionante!!!
Todos os membros do Caixa Baixa foram finalistas, inclusive eu, com o poema "Com perdão". 
Interpretado com maestria e muita verdade por Anna Raquel Apolinário e Cleiton Teixeira no dia 3 de junho de 2012 no Teatro Santa Roza.
O poema também compôs a exposição da Parede Poética, no hall de entrada do teatro nas 3 noites de apresentações. Homenagem do Sesc ao nosso grupo de escritores.



Esse poema integrará o próximo livro, aprovado pelo edital 2012 da FMC, Funjope. 
Várias conquistas literárias em tão pouco tempo: o coração só irradia de felicidade!!!
Obrigada a todos pelo apoio e torcida.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Poesia Encenada e Parede Poética 2012 - Sesc-PB




Reunindo poemas de  Betomenezes, Bruno Gaudêncio, Bruno R R Santos, Cyelle Carmem, Gustavo Limeira, Jairo Cézar, João Matias, Joedson Adriano, Laudelino Menezes, Letícia Palmeira, Mirtes Waleska, Romarta Ferreira, Thiago Lia Fook, Wander Shirukaya  integrantes do mais influente grupo literário criado na Paraiba:Caixa Baixa, é a próxima atração confirmada para o Projeto Parede Poética do Sesc.

De acordo com os organizadores, o Sesc Centro João Pessoa , através do Setor de Cultura,estará lançando a primeira etapa de 2012 no Teatro Santa Roza, por ocasião do Festival Poesia Encenada, entre os dias 1 e 3 de junho próximo. A Parede Poética reúne 20 banners medindo 1,80 x 1,20m, contando com a curadoria de Suzy Lopes e criação artística de Dinho Araujo.

O grupo literário Caixa Baixa possui atividades diversificadas, abrangendo ficcionistas, contistas, poetas, ensaístas, historiadores, músicos, cineastas e entusiastas de outros segmentos artísticos. Fundado em 2010 por um conjunto de escritores paraibanos ou radicados nesse estado, visa criar um espaço privilegiado de trocas de experiências, permitindo assim uma maior integração através da produção de eventos, publicações em sites, revistas e antologias, bem como permitindo a divulgação de informações atualizadas sobre o universo literário em geral, notadamente no estado da Paraíba. O núcleo literário alimenta um blog na internet: http://caixabaixa.org e alguns de seus integrantes escrevem em revistas e jornais do estado.

O Projeto Parede Poética em seu novo formato: banners medindo 1,80 m X 1,20 m ,  já produziu mostras como "Celeiro de Notáveis Talentos" com curadoria de Políbio Alves, "Produto Made in Pb", curadoria de Astier Basílio, e "Individuais" de Marcus Alves, Ed Porto e Cristina Guedes. Agora é a vez do grupo Caixa Baixa

Eis a programação do Festival Poesia Encenada:


PRIMEIRA  ELIMINATÓRIA (dia 01 de junho):

 1. ORAÇÃO DA ESCRITA (PORTUGUESA)
  Helena Paz

 2. SE GOTEIRA FOSSE MEL  Valmir Neves

3.  GIZ
    Maria Romarta

4.  VOCÊS NÃO QUEREM DADO?
  Gorete Espelhado

 5.  DUELO
   André Ricardo Aguiar

 6.  VINHO
    Raquel Stanick

 7.  A METÁFORAFOSE
    Misael Batista

8.  ORAÇÃO DO SANTO GOZO
    Flávio Lira 

 9.  FOGO DA PRESENÇA
 Pedro Felipe Moura

 10. POEMA LIMPO
   Antônio Mariano

11. AZUL
    Vladimir Santiago

12. GAROTAS MORENAS SÃO ESPANCADAS POR  RAPAZES FORTES
 Williams Muniz 

 13. ESTRADA OU PASSEIO?
    Cristhiane Estevão

14.PACTO/CONFLITO
    Diogenes Ferraz

 15. SAMBA ANTIGO
    Samara Regina Araújo

 16. O MUNDO DO CIRCO
    Fabrício Carvalho



SEGUNDA ELIMINATÓRIA (dia 02 de junho):

 1. O RIO E A ROTA
   Raniere Marques

 2.  PRARTE QUE TE PARIU
    Kika Peixoto

 3. PELEJA
  Astier Basílio

4. MIOLO DE POTE
 Michel Costa

 5. ESPELHO MÁGICO
Severina do Carmo

6. POEMA DO DESENGANO
  Roberto Menezes

 7. COM PERDÃO
    Cyelle Carmem

 8. FIM DESUMANO
   Walter Olivério

 9. O CARPINTEIRO
   Jairo Cézar

10. COMBINADO
   Juliana Goldfarb

11. CORPSES
 Gustavo Limeira

12.  DENTRO FORA DO LUGAR
      Florbela Bustamante
 13.  FIM DO BAILE DA CHUVA
   Djavan Brito

14.  ESTRELA NEGRA
    Helder Nóbrega

 15.   LED ZEPPELIN
      Bruno de Oliveira

16.   Brasil, Terra Boa de Morar
      Adriano Heber 


Esperando o FESTIVAL - 18h:

01/06 - "Só dez por cento é mentira"

Diretor: Pedro Cezar
A desbiografia oficial de Manoel de Barros


02/06 - "Pan-cinema permanente"
Diretor: 
Carlos Naider
Sobre o poeta Waly Salomão para quem a vida era um filme de ficção, a poesia uma ferramenta para desmascarar qualquer pretensão naturalista.


03/06 - "Assaltaram a gramática" e outros curtas
Direção: Ana Maria Magalhães, Claudio Assis, ítalo Maia, Claudia Nunes, Joel Pizzini, Joaquim Pedro de Andrade.


PERFOMANCES:

1ª NOITE DO FESTIVAL: 
"Nas estações do ser"
Direção: 
Marcos Pinto
Elenco: Walter Olivério, Francijane Cavalcanti, Ângelo Guimarães, Herlon Cherquer.
2ª NOITE DO FESTIVAL: 
"Poema do povo da noite"
Autor: 
Hamilton Pereira da Silva/ Pedro Tierra
Intérprete: João Vitor Roseno
Grupo: São Mateus

"Criatividade"
Autor: 
José de Souza Dantas
Íntérprete: 
Isa Rennaly Prazeres
Grupo: 
São Mateus


3ª NOITE DO FESTIVAL: 
"Canção do Exílio"
"Canção do Exílio" do poeta Gonçalves Dias
Intérprete: Adrielysson Andrade, Arlisson Barbosa, Ana Luisa Silva, Caio Robert Rocha, João Victor Roseno, João Vitor Soares, Lyvia Vital, Nicolly Beatriz Duarte, Sarah Emilly Barbosa.
Grupo: São Mateus

"Era uma Vez"
Autor:
 
Desconhecido
Íntérprete: 
na Luisa Silva, Eliza Fernandes, João Victor Roseno, Lyvia Vital,  Nicolly Beatriz Duarte, Sarah Emilly Barbosa.
Grupo: 
São Mateus

terça-feira, 15 de maio de 2012

Funjope divulga seleção de propostas do FMC com investimento de R$ 1,2 mi


A relação das propostas selecionadas por meio edital nº 001/2012, do Fundo Municipal de Cultura (FMC), foi divulgada nesta terça-feira (15), pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Ao todo, 69 proponentes, de um total de 285 inscritos, foram classificados e somam um incentivo na ordem de R$ 1,2 milhão. A maior parte dos contemplados (44%) é do segmento de música.

Ao todo, o edital de nº001/2011 FMC ofereceu 11 áreas para inscrição de propostas – música, dança, audiovisual, artes visuais, artesanato, multiárea, acervo e patrimônio histórico, cultura popular, teatro, circo e literatura. O número de inscritos foi de 285 pessoas em todos esses segmentos.

Áreas – As propostas classificadas compreenderam as áreas de música (33), dança (4), audiovisual (3), artes visuais (2), cultura popular (7), teatro (7), multiárea (2), literatura (10) e circo (1). Os projetos foram analisados exclusivamente por uma Comissão de Pareceristas de outros estados.

O grupo de pareceristas foi formado mediante reivindicação feita à Comissão Deliberativa do FMC pelos fóruns do movimento cultural da cidade. A solicitação ocorreu durante a realização de uma assembléia na sede da Funjope, em 6 de março de 2012.

A lista abaixo contempla apenas a área de Literatura:



- “Publicação do Livro (Uni) Verso” (Cyelle Carmem Vasconcelos Pereira)
- “A Letra de Meu Pai” (Denyse Rolim de Brito)
- “Contos de Sábado” (Wandeir Araújo da Silva)
- “Fotografando Poesia” (Gustavo Limeira de Lacerda)
-“Formação Inicial do Acervo de Literatura de Cordel: Leandro Gomes de Barros” (Fundação Casa de José Américo)
- “II Outros Olhares na Literatura Paraibana” (O Sebo Cultural)
- “Os Trinta Dinheiros do Rei Melchior” (Analice Rodrigues Uchôa)
- “Na Teia Das Moiras” (Vânia Perazzo B. Helebarova)
- “Livro Poesia Crônica da Dor” (Klaus Marcus Paranayba)
- “Anayde Beiriz: Uma Biografia em Quadrinhos”  (Luysiane da Silva Costa)

quarta-feira, 2 de maio de 2012

DELIZADEZA



Toca-me com a delicadeza dos dedos
na superfície fina, frágil.
Ferida aberta de encontro breve
mantida por infinitos dias.

Toca-me com a delicadeza dos dedos
prévia de abraços interrompidos.
Adeus por dizer
indefinição do que fomos.

Toca-me com a delicadeza dos lábios
transpiração de um amor sufocado.
Sabor apurado pelo tempo
fermentação de vinho raro.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Noite de muitos encontros e sorrisos.
Noite de poesia no Empório Café em homenagem ao polêmico Caixa Baixa, nosso núcleo literário.
Os poemas e trechos de contos nossos foram recitados através de caixas espalhadas nas mesas, o que possibilitou que todos os presentes pudessem ir à frente para ler também.
Essa caixa maior que está no chão serviu de dado e foi um presente de Suzy para o grupo.

Vale conferir também o blog de Shirukaya sobre o evento:
http://blogdoshirukaya.blogspot.com.br/2012/04/como-foi-o-sarau-do-cafe-em-verso-e.html

Na foto estão Letícia Palmeira, Gustavo Limeira, Wander Shirukaya, Bruno Gaudêncio, a serelepe Suzy Lopes (apresentadora do evento), Thiago Lia Fook, Romarta Ferreira e eu, Cyelle Carmem.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

AMOR COLOQUIAL



Sempre te peço perfeição
nas palavras ditas a mim.
Respondes amor a todas elas.

Sempre te exijo correção
às vírgulas feitas a mim.
Respondes linha reta a tua estrada.

Entendo tua resistência!
Nosso amor não suporta regras gramaticais
Começo, meio e fim
Vírgula, ponto, parágrafo.

terça-feira, 3 de abril de 2012

SEDENTAS FLORES



Cantigas aos meus ouvidos
Nascem entre pedras
As palavras da coragem.

Aproximar-me de ti
Rega as sedentas flores cinzentas da espera
Porém
Em terras inférteis
Tuas palavras não adubam
Frondosas florestas.

terça-feira, 20 de março de 2012

FENÔMENOS


Na infinidade de livros lidos
Páginas de letras sem sentido
Não encontrei sua lógica.
Maré alta anunciando tempestade
Fumaça de vulcão, erupção.

Na diversidade de músicas ouvidas
Melodias de notas desafinadas
Não encontrei seu tom.
Ventania leve trazendo furacão
Granizos, nevascas.

Juntei-me às larvas quentes
e aos flocos de neve
Elas me dirão seu segredo.